PARTIDO HUMANITÁRIO NACIONAL - PHN ESTÁ LEVANTANDO UMA CAMPANHA EM BUSCA DE ASSINATURAS. SE VOCÊ FOR CONVIDADO POR ALGUÉM PARA ASSINAR, ASSINE. COM ISSO ESTARÁ DANDO APOIO AO PHN QUE JÁ EXISTE EM QUASE TODO BRASIL E EM LARANJEIRAS/SERGIPE.

20/03/2015

Windows 10 terá atualização grátis até para versão pirata

A Microsoft anunciou nesta terça-feira (17) que o Windows 10, a nova versão de seu famoso sistema operacional, será lançado em 190 países e 111 línguas em meados deste ano. Segundo a empresa, inclusive pessoas que têm cópias piratas do programa poderão fazer a atualização gratuitamente.

"Acreditamos que os clientes perceberão, ao longo do tempo, o valor do licenciamento correto do Windows e iremos facilitar a passagem dos usuários para cópias legítimas", diz a Microsoft, em nota. Com a decisão, a empresa tenta legitimar milhões de cópias piratas em uso no mundo e obter receita de outras formas, com itens como o pacote Office pela internet. 
Em janeiro, a companhia já havia anunciado que iria oferecer atualizações gratuitas para usuários de tablets e PCs que rodam as versões 7, 8 e 8.1, desde que eles façam o download em até um ano.

Falsificação
A BSA (The Software Alliance, uma organização pelo combate à pirataria) divulgou em 2013 uma pesquisa que aponta para uma taxa de pirataria de 50% entre todo software usado no Brasil (ante 53% no ano anterior), o que representa um mercado negro estimado em US$ 2,9 bilhões.

A fatia é até tímida se comparada à de vizinhos como a Argentina (69%) e a Venezuela (88%) e à de outros Brics, como a Índia (60%) e a China (74%).

Este último, segundo a agência Reuters, que entrevistou Terry Myerson, vice-presidente da companhia para sistemas operacionais, é o mercado onde a Microsoft quer lucrar com a medida.

Myerson diz que a ideia é "recriar um laço" com os milhões de consumidores no país, que passariam então a usar (e talvez pagar por eles) produtos como o OneDrive, de armazenamento virtual e o Skype.

Segundo o mencionado estudo da BSA, empresas de software deixaram de lucrar US$ 8,8 bilhões em 2013 por causa da pirataria.

Um estudo da IDC e da Universidade Nacional de Cingapura projetou que os prejuízos causados por software pirata seriam de US$ 25 bilhões e que seria gasto 1,2 bilhão de horas de trabalho para combater suas consequências só em 2014.

A mesma pesquisa, divulgada em 2013, mostrou que 61% de computadores novos em 11 países analisados são vendidos já com software pirateado –ou seja, nem sempre o consumidor tem responsabilidade.

O Novo Windows

Ainda não há uma data exata para a chegada da nova versão do programa, usado por cerca de 1,5 bilhão de pessoas no mundo. Mas a empresa disse em um comunicado que o lançamento será "no verão" no hemisfério norte, ou seja, entre junho e setembro.

Uma das principais novidades é que o software rodará em qualquer tipo de dispositivo –de supercomputadores a celulares, de sistemas de realidade virtual a tablets. Hoje, há um sistema para cada tipo de aparelho.

A ideia da unificação é que o código por trás do sistema e de seus aplicativos seja sempre o mesmo, mas que a interface do Windows mude de acordo com o dispositivo em que estiver sendo usado.

A versão para PCs tradicionais se assemelhará ao Windows 7 e trará de volta um renovado menu Iniciar, cuja ausência no Windows 8 foi criticada por usuários.

O menu manterá uma organização similar à que usuários estão acostumados, mas ganhará novas ferramentas. Entre elas, uma busca incrementada e a possibilidade de inserir "Live Tiles", blocos de atalhos personalizáveis característicos do Windows 8.

Após as críticas ao Windows 8, de 2012, a empresa reconheceu que mostrou o novo sistema com antecedência para poder fazer modificações de acordo com a reação de usuários.

Fonte: Folha Online - 18/03/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário