NO DIA 30 DE SETEMBRO ACONTECERÁ UMA FESTA EM HOMENAGEM A TODOS OS PASTORES DE LARANJEIRAS. PARTICIPE!!!

29/06/2015

Contas de luz disparam e cresce a suspeita de fraude

Veja como saber se o aumento se deve a furto ou perda de energia por falha na rede elétrica 

O DIA - O valor das contas de luz deu susto em muita gente nos últimos meses. Os reajustes da energia elétrica aumentaram o custo médio do serviço em até 42% no estado, e isso fez com que os índices de inadimplência com empresas do setor de energia também subissem 11% nos primeiros quatro meses do ano. Mas é preciso ficar atento para saber se o valor cobrado está de acordo com o que foi consumido ou se o cliente paga mais do que deve, seja por furto ou perda de energia.
O DIA recebeu denúncia de leitor que pagou, em abril, R$ 341,21 de conta de luz. Em maio, o valor foi de R$ 105,71. Mas este mês foi cobrada a quantia 780% maior: R$930,67. A Light respondeu ao cliente que era preciso fazer o teste do medidor, para descartar a possibilidade de problema interno (saiba como fazer o teste no quadro ao lado). E recomendou procurar um eletricista, caso fosse encontrado algum problema.

Iris e o namorado Leonardo estranharam o aumento do valor da conta
 de luz ocorrido no inverno, quando os ventiladores estão desligados
Foto:  Uanderson Fernandes / Agência O Dia

Procurada pela reportagem, a Light informou que é preciso verificar se há alguma fuga de energia ou se houve mudança nos hábitos de consumo do cliente. “A simulação do consumo pode ser verificada em nosso site, com o simulador: www.light.com.br/para-residencias/Simuladores/consumo.aspx”, informou a concessionária em nota. Caso haja suspeita de furto de energia, a orientação da empresa é para que o cliente procure a polícia. 
O motorista Leonardo Carvalho, 29 anos, percebeu diferença no valor das contas de luz da Light e da Ampla. “Tenho uma casa em Caxias, que está vazia, não vou há muito tempo, e a última conta veio cobrando R$ 40. A concessionária é a Ampla. No Centro, onde moro, a conta da Light chegou apenas R$ 30 mais cara, R$ 70. Sendo que uso muito mais energia elétrica”, conta.
Namorada de Leonardo, a recepcionista Iris Nascimento, 39, se diz desconfiada das medições de energia elétrica na sua residência. De abril para maio, a conta de luz teve uma variação de R$ 30. “Para minha casa, achei alto, pois não tenho gastos que justifiquem esse aumento. Daqui a pouco vamos entrar nas estações mais quentes e aí é que me preocupa, porque serão ventiladores e ar condicionado ligados à noite”, desabafa.

SAIBA MAIS

TESTE DO MEDIDOR

Apague todas as lâmpadas, retire todos os equipamentos da tomada e aguarde de 15 a 20 minutos. Se após esse tempo o medidor continuar girando, a recomendação da Light é procurar um eletricista particular para verificar toda a instalação interna do local. Caso não sejam identificados problemas, o cliente pode ligar para o telefone 116 informando o resultado do teste e com a leitura atual, para que a concessionária possa verificar o erro.

CONSUMO

A Light orienta que o cliente observe alguns aspectos para acompanhar o seu consumo. É importante avaliar a rede elétrica interna da residência, ou verificar se houve mudança nos hábitos de consumo com a aquisição de novos equipamentos eletroeletrônicos.

DÚVIDAS

A Light informou que o cliente que tiver dúvidas pode entrar em contato pelo telefone 0800-282-0120. Já a Ampla disponibiliza o número 0800-28 00-120. Também há canais de atendimento nos sites das operadoras.

DICAS DE ECONOMIA

Ao comprar lâmpadas e eletrodomésticos, dê preferência aos que possuam o Selo Procel. Desligue a TV quando ninguém estiver usando. Evite banhos demorados e em horários de pico, das 18h às 21h. Mantenha o filtro do ar condicionado sempre limpo.

Inadimplência está alta nas residências

De acordo com estudo divulgado ontem pela Serasa, nos quatro primeiros meses de 2015, houve aumento de 11% na inadimplência do consumidor com empresas do setor de energia. Janeiro foi o período que apresentou a maior alta: 15,7% em relação ao mesmo mês de 2014. Em seguida, fevereiro (14,7%). Março apresentou alta de 8,5% e abril fechou com aumento de 4,5%.
Mesmo em alta, a inadimplência no setor de energia está subindo menos que nos demais segmentos. Segundo os economistas da Serasa, isso acontece porque, normalmente, a penalidade por falta de pagamento neste setor gera corte de fornecimento de energia.
A Ampla informou que no dia 4 de julho fará um feirão de parcelamento de contas com condições especiais em cinco lojas do estado, nos municípios: Niterói, São Gonçalo, Cabo Frio e Teresópolis. As demais lojas de atendimento do estado também fazem parcelamento de contas com atraso a partir de 60 dias.
Mais de quatro milhões de consumidores residenciais dos 31 municípios atendidos pela Light no estado passaram a pagar desde março mais 21,06% pela tarifa. Já os 2,8 milhões de consumidores de 66 municípios atendidos pela Ampla Energia e Serviços tiveram aumento médio de 42,19% na conta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário