PARTIDO HUMANITÁRIO NACIONAL - PHN ESTÁ LEVANTANDO UMA CAMPANHA EM BUSCA DE ASSINATURAS. SE VOCÊ FOR CONVIDADO POR ALGUÉM PARA ASSINAR, ASSINE. COM ISSO ESTARÁ DANDO APOIO AO PHN QUE JÁ EXISTE EM QUASE TODO BRASIL E EM LARANJEIRAS/SERGIPE.

03/09/2014

Casais que usam o Facebook têm mais chance de se divorciar, diz pesquisa

Não é difícil encontrar casais que decidem desativar o Facebook para evitar possíveis problemas na relação. Mas a escolha, agora, pode ter fundamento científico.


Um estudo realizado por pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Chile e da Universidade de Boston (EUA) indica que a chance de divórcio é maior em casais que utilizam a rede social com frequência.

A pesquisa comparou a taxa de divórcios registrada entre 2008 e 2010 em 43 estados dos EUA e a penetração do Facebook (número de contas por estado) no mesmo período nas regiões.

Os resultados revelaram que um crescimento de 20% de usuários do site em um estado se correlaciona a um aumento de pouco mais de 2% de casos de separação, relação que se manteve constante mesmo quando os cientistas levaram em conta variáveis como situação de empregabilidade e idade dos casais.

Em um recorte mais localizado, os pesquisadores utilizaram dados de um estudo da Universidade do Texas com cerca de 1 mil casais para constatar que pessoas que não utilizam redes sociais são 11% mais felizes com seu casamento.

E os dados mais alarmantes: 32% dos viciados em sites do tipo consideram deixar seu parceiro –o dobro de casos dos não-usuários.

Os autores ressaltam que as análises da pesquisa estão sujeitas a diversas variáveis, e que o estudo não deve ser considerado como uma "relação de causa e efeito", mas sim um "preditor significativo de taxas de divórcio".

"Se as descobertas preliminares deste estudo forem sustentadas, ele representará um importante passo adiante no estudo da relação entre redes sociais e o comportamento humano, além de levantar questões profundas sobre o papel destes sites no dia a dia das pessoas", concluem os autores.

Fonte: Folha Online - 02/09/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário