NO DIA 30 DE SETEMBRO ACONTECERÁ UMA FESTA EM HOMENAGEM A TODOS OS PASTORES DE LARANJEIRAS. PARTICIPE!!!

27/03/2012

Seguidas lesões minam trajetória de Araújo com a camisa do Flu


Atacante já sofreu duas contusões musculares na coxa nesta temporada e causou lamentação de Abel

Foto: Photocamera
Araújo tem lutado contra seguidas lesões musculares no Fluminense
O bom ambiente de Araújo dentro do elenco do Fluminense é inegável. O sorriso no rosto do atacante pernambucano de 34 anos persiste, mesmo nos momentos mais difíceis. E, em parte, talvez o próprio relacionamento com jogadores e comissão técnica explique a permanência do atleta no elenco em 2012, apesar dos boatos de que seu nome estaria em uma lista de dispensa ao final da última temporada. Outros atacantes como Ciro e Martinuccio foram embora, mas Araújo ficou. Infelizmente ficaram também as lesões.
Leia mais: Abaixo fisicamente, Thiago Neves admite: “Vou jogar até onde der”
“No futebol é preciso ser companheiro, mas o clube precisa analisar o custo-benefício de seus jogadores. E o do Araújo não é bom. No semestre passado ele ficou muito no departamento médico. Reagiu no início de 2012, mas agora surge uma nova lesão. É até difícil comentar... No vestiário todos os jogadores manifestaram apoio. É um que trabalha muito e é querido pelo grupo”, desabafou o treinador após a vitória sobre o Bonsucesso, no último sábado, quando o jogador deixou a partida lesionado.

Repatriado do Catar no início de 2011, Araújo pouco lembrou o jogador veloz e insinuante dos tempos de Goiás e Cruzeiro. Principalmente porque pouco jogou, ora por escolha técnica, ora pelas lesões. No ano passado, das 63 partidas disputadas pelo time das Laranjeiras, entre Copa Libertadores, Campeonato Carioca e Campeonato Brasileiro, Araújo esteve em campo em apenas 24 jogos. Pouco mais de 38% dos compromissos da equipe na temporada.

Quando esteve em campo neste ano, foi elogiado pelo técnico Abel Braga e ajudou o time com três gols no Campeonato Carioca. Se lesionou, voltou, mas se machucou novamente. Em baixa na montanha-russa do futebol, o jogador tenta se apoiar no conforto da família e no carinho dos companheiros, que saíram em defesa do atacante.
“No Brasil o calendário sempre foi apertado. A comissão técnica tenta fazer um trabalho para evitar lesões, mas nem sempre é possível. É triste pelo Araújo, vinha treinando e jogando bem, mas acabou sentindo de novo. É lamentar e ficar do lado dele, ter paciência para voltar, ir com calma, com cabeça no lugar”, disse o meia Thiago Neves.

Manter a cabeça no lugar não será tarefa tão simples para Araújo. O contrato do jogador com o Fluminense vence no início de 2013. Uma nova temporada de lesões e poucas partidas deve encurtar a passagem do atacante com a camisa tricolor. Além do trabalho, um pouco de sorte também deverá ser fundamental para Araújo continuar sorrindo no campo das Laranjeiras. (Ig Esportes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário